Índice

  1. Escopo e aplicação da política
  2. Identificação da pessoa responsável
  3. Definições
  4. Princípios básicos aplicáveis em matéria de dados pessoais
  5. Direitos do indivíduo
    1. Direito de acesso a dados pessoais.
    2. Direito de corrigir dados pessoais.
    3. Direito de opor-se a ações de marketing direto.
    4. Direito de ser excluído.
  6. Deveres do BERLITZ como responsável pelo tratamento de dados pessoais
  7. Finalidade do tratamento dos dados
  8. Transferência e transmissão internacional de dados pessoais
  9. Dados de meninos, meninas e adolescentes
  10. Procedimento para atenção de consultas, reclamações e pedidos -Mecanismos para exercer os Direitos dos Titulares-.
    1. Consultas sobre o tratamento de dados pessoais
    2. Reclamações sobre o tratamento de dados pessoais
    3. Pedido de atualização e/ou correção do dado
    4. Oposição a ações de marketing direto
    5. Revogação da autorização e/ou supressão do dado
    6. Requisito processual
  11. Modificação das políticas
  12. Vigência

    1. Objetivo, escopo e aplicação da política

    BERLITZ COLOMBIA S.A., doravante simplesmente “BERLITZ”, para cumprir o seu objeto social coleta, armazena e usa dados pessoais e informações de seus funcionários, clientes, contratados, e fornecedores, entre outros. Por meio deste manual, e em conformidade com as disposições da Lei 1581 de 17 de outubro de 2012, e seus Decretos de Regulamentação 1377 de 2013 e 886 de 2014, e demais normas aplicáveis e pertinentes, adota este Manual de Políticas para o Tratamento de Dados que regula a forma como o BERLITZ coleta, utiliza, armazena, custodia, circula, transfere, suprime, modifica, atualiza, corrige e de qualquer outra forma de trata as informações e dados pessoais dos titulares definidos. Internamente, o BERLITZ empregou todas as medidas e mecanismos tecnológicos necessários para aplicar estas políticas, cumprindo as normas vigente, para atender aos objetivos de fortalecer o nível de confiança entre o Responsável e os Titulares em relação ao tratamento de suas informações; informar aos Titulares sobre as finalidades e transferências a que são submetidos os seus dados pessoais e os mecanismos e formas para o exercício de seus direitos.


    1. Identificação da pessoa responsável

    Nome da empresa BERLITZ COLOMBIA S.A., uma sociedade comercial identificada com NIT. No. 860.511.232-5, constituída como uma empresa colombiana, com o objeto social de prestar serviços de instrução de idiomas, serviços de tradução, interpretação e venda de materiais didáticos, e materiais afins de idiomas, e demais atividades registradas no Registro da Câmara de Comercio.

    ENDEREÇO FÍSICO: Calle 125 Nº. 21ª-18 L 204.

    PÁGINA DA WEB: www.berlitz.com.co

    TELEFONE: 745 9999.


    1. Definições
    1. Habeas Data: Direito de toda pessoa de conhecer, atualizar e corrigir as informações que foram coletadas sobre ela em arquivos e bancos de dados de natureza pública ou privada.
    2. Dado pessoal: Qualquer informação vinculada que se possa associar a uma ou mais pessoas naturais determinadas ou determináveis.
    3. Dado pessoal sensível: São os dados pessoais que afetam a intimidade do titular ou cujo uso indevido possa gerar uma discriminação.
    4. Banco de dados: Conjunto organizado de dados pessoais que sejam objeto de tratamento.
    1. Tratamento: Qualquer operação ou conjunto de dados operações sobre dados pessoais, tais como a coleta, armazenamento, uso, circulação ou supressão.
    2. Autorização: Consentimento prévio, expresso e informado do titular para realizar o tratamento de dados pessoais.
    3. Aviso de privacidade: O documento físico, eletrônico ou em qualquer outro formato conhecido ou a ser conhecido, que é colocado à disposição do titular com a finalidade de informar sobre o tratamento de seus dados pessoais.
    4. Titular: Pessoa natural cujos dados pessoais sejam objeto de tratamento.
    5. Sucessor: Pessoa que por sucessão ou transmissão adquire os direitos de outra pessoa.
    6. Responsável pelo tratamento: Pessoa natural ou jurídica, pública ou privada, que por si só ou em associação com outros, decida sobre o banco de dados e/ou sobre o tratamento dos dados.
    7. Encarregado do tratamento: Pessoa natural ou jurídica, pública ou privada, que por si só ou em associação com outros, realize o tratamento de dados pessoais por conta do responsável pelo tratamento.

    1. Princípios básicos aplicáveis em matéria de dados pessoais

    Em matéria de proteção de dados pessoais, aplicam-se os seguintes princípios básicos:

    1. Principio de legalidade em matéria de tratamento de dados: O tratamento a que se refere a Lei de Habeas Data é uma atividade regulada que deve ajustar-se ao que ela estabelece e às demais disposições que se desenvolvam relativos a esta atividade.
    2. Princípio de finalidade: O tratamento deve obedecer a uma finalidade legítima de acordo com a Constituição e as leis, que devem ser informadas ao titular.
    3. Princípio de liberdade: O tratamento somente pode ser exercido com o consentimento prévio, expresso e informado do titular. Os dados pessoais não poderão ser obtidos ou divulgados sem prévia autorização, ou na ausência de um mandato legal ou judicial que releve o consentimento.
    4. Princípio de veracidade ou qualidade: As informações sujeitas a tratamento devem ser verdadeiras, completas, exatas, atualizadas, comprováveis e compreensíveis. É proibido o tratamento de dados parciais, incompletos, fracionados ou que induzam a erro.
    5. Principio de transparência: O tratamento deve garantir o direito do titular de obter do Responsável pelo tratamento ou do Encarregado do tratamento, a qualquer momento e sem restrições, informações sobre a existência de dados relacionado a ele.
    6. Princípio de acesso e circulação restrita: O tratamento é sujeita aos limites derivados da natureza dos dados pessoais, das disposições da legislação e da Constituição. Neste sentido, o tratamento somente poderá ser feito por

    pessoas autorizadas pelo titular e/ou por pessoas previstas em lei. Os dados pessoais, salvo informações públicas, não poderão estar disponíveis na Internet ou em outros meios de divulgação ou de comunicação de massa, salvo se o acesso for tecnicamente controlável pra oferecer conhecimento restrito apenas aos Titulares ou a terceiros autorizados de acordo com a lei.

    1. Princípio de segurança: As informações sujeitas a tratamento pelo Responsável ou Encarregado do pelo tratamento a que se refere a Lei de Habeas Data, devem ser tratadas com as medidas técnicas, humanas e administrativas que sejam necessárias para assegurar segurança aos registros, evitando a sua adulteração, perda, consulta, uso ou acesso não autorizado ou fraudulento.
    2. Princípio de confidencialidade: Todas as pessoas que participem do tratamento de dados pessoais que não sejam de natureza pública são obrigadas a garantir a confidencialidade das informações, inclusive depois de finalizada a sua relação o trabalho que inclua o tratamento, podendo apenas realizar o fornecimento ou a comunicação de dados pessoais quando eles correspondam ao desenvolvimento de atividades autorizadas por lei e de acordo com os termos da mesma.

    1. Direitos do indivíduo

    Os Titulares de dados pessoais terão os seguintes direitos, e os que lhes são assegurados por lei:

    1. Conhecer, atualizar e corrigir seus dados pessoais perante o Responsável ou Encarregados pelo tratamento. Este direito poderá de exercido, entre outros, em relação a dados parciais, inexatos, incompletos, fracionados, que induzam a erro, ou aqueles cujo tratamento esteja expressamente proibido ou que não tenha sido autorizado;
    2. Solicitar prova da autorização outorgada ao Responsável pelo tratamento, salvo quando seja uma exceção expressa como requisito para o tratamento, em conformidade com as disposições previstas no artigo 10 da lei;
    3. Ser informado pelo Responsável ou pelo Encarregado do tratamento, mediante pedido prévio, sobre o uso que foi dado a seus dados pessoais;
    4. Apresentar queixas perante a Superintendencia de Industria y Comercio por infrações conforme disposto na lei e nas demais normas que a modifiquem, adicionem, ou complementam;
    5. Revogar a autorização e/ou solicitar a supressão do dado quando o tratamento não respeite os princípios, direitos e garantias constitucionais e legais. A revogação e/ou a supressão ocorrerá quando a Superintendencia de Industria y Comercio determinar que no tratamento, o Responsável ou o Encarregado tiverem incorrido em condutas contrárias à lei e à Constituição;
    6. Acessar de forma gratuita os seus dados pessoais que tenham sido objeto de tratamento.

    1. Deveres do BERLITZ como responsável pelo tratamento de dados pessoais

    O BERLITZ, como Responsável pelo tratamento de dados pessoais, cumprirá os seguintes deveres:

    1. Garantir ao titular do dado o pleno e eficaz exercício do direito de habeas data;
    2. Solicitar e conservar uma cópia da respectiva autorização outorgada pelo titular do dado;
    3. Informar ao titular sobre a finalidade da coleta e sobre os direitos que ele tem em virtude da autorização outorgada;
    4. Conservar as informações nas condições de segurança necessárias para impedir a sua adulteração, perda, consulta, uso ou acesso não autorizada ou fraudulento;
    5. Garantir que as informações fornecidas ao Encarregado do tratamento sejam verdadeiras, completas, exatas, atualizadas, comprováveis e compreensíveis.
    6. Atualizar as informações, comunicando de forma oportuna ao Encarregado do tratamento, todas as novidades relacionadas com os dados que previamente lhe foram fornecidos e adotar as demais medidas necessárias para que as informações fornecidas a ele mantenham-se atualizadas.
    7. Corrigir as informações quando forem incorretas e comunicar o fato ao Encarregado do tratamento;
    8. Fornecer ao Encarregado do tratamento, conforme o caso, apenas dados cujo tratamento esteja previamente autorizado em conformidade com as disposições da lei vigente.
    9. Exigir sempre do Encarregado do tratamento o respeito às condições de segurança e privacidade das informações do titular.
    10. Lidar com consultas e reclamações formuladas pelos titulares do dado nos termos e oportunidades estabelecidos pela lei.
    11. Adotar um manual interno de políticas e procedimentos para garantir o cumprimento adequado da lei e em especial, para a devida atenção às consultas e reclamações.
    12. Informar ao Encarregado do tratamento quando determinada informação estiver em discussão por parte do titular, que tenha sido apresentada a reclamação e que seu respectivo trâmite não tenha sido finalizado.
    13. Informar a solicitação do titular do dado sobre o uso atribuído a seus dados;
    14. Informar à autoridade de proteção de dados quando ocorrerem violações dos códigos de segurança e existam riscos na administração das informações dos titulares do dado.
    15. Cumprir as instruções e requisitos que sejam exigidas pela Superintendencia de Industria y Comercio.

    1. Políticas específicas para o tratamento de dados pessoais
    • Tratamento de dados pessoais de funcionários

    O BERLITZ coleta os dados pessoais de seus funcionários, que são qualificados pela empresa como reservados, e serão revelados pela empresa com a expressa autorização do titular ou quando uma autoridade competente os solicite.

    As finalidades para as quais os dados pessoais de seus funcionários são utilizados serão:

    1. Cumprir com as obrigações impostas pela lei trabalhista colombiana aos empregadores, ou em caso de ordens que sejam exigidas pelas autoridades colombianas competentes;
    2. Emitir certificados relativos à relação do titular do dado com a empresa.
    3. Cumprir as obrigações impostas à empresa como empregador em relação às normas de segurança e saúde ocupacional, e ao Sistema de Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho (SG-SST).
    4. Gerenciar as funções desenvolvidas pelos trabalhadores.
    5. Consultar memorandos ou advertências.
    6. Desenvolver e aplicar os processos disciplinares.
    7. Entrar em contato com familiares em casos de emergência.
    8. Conseguir uma comunicação eficiente por qualquer meio conhecido ou a ser conhecido relacionado com nossos produtos, serviços ofertas, promoções, alianças, estudos, concursos, conteúdos, assim como de nossas empresas associadas, e para facilitar o acesso geral às suas informações.
    9. Transferir seus dados a empresas do grupo de empresas do BERLITZ em qualquer lugar do mundo.
    10. Enviar ou transferir seus dados a clientes potenciais com o propósito de participar de processos de licitação com diferentes entidades, as quais o exigem dentro das condições de participação.

    O BERLITZ armazena os dados pessoais de seus funcionários, incluindo os que forma obtidos no desenvolvimento do processo de seleção, e os conserva em uma ficha identificada com o nome de cada um dos funcionários.

    Tal ficha poderá ser acessada apenas e será tratada pela Área de Recursos Humanos, com a finalidade de administrar a relação contratual entre o BERLITZ e o funcionário.

    O BERLITZ trata dados sensíveis de seus trabalhadores, como a imagem e voz com a única finalidade de controlar a qualidade dos serviços prestados pela empresa. Para os efeitos deste tratamento, a respectiva autorização é obtida de acordo com os termos da lei, indicando claramente os dados sensíveis que serão objeto de tratamento e a finalidade da mesma.

    Mesmo assim isso contará com sistemas de segurança adequados para o manejo daqueles dados sensíveis e sua reserva, com o entendimento que tais dados sensíveis somente serão usados pelo BERLITZ para os fins antes mencionados.

    Terminada a relação de emprego, o BERLITZ procederá a armazenar todos os dados pessoais que tenha obtido do processo de seleção e a documentação gerada no desenvolvimento da relação trabalhista, em um arquivo central com acesso restrito, submetendo sempre as informações a medidas e níveis de segurança adequados, dado que as informações trabalhistas podem contem dados de natureza sensível.

    Em todo caso, as informações não serão objeto de tratamento por um período superior a vinte

    (20) anos contados a partir do término da relação de emprego, ou de acordo com as circunstâncias legais ou contratuais que tornem necessário o manejo das informações.

    • Tratamento de dados pessoais de clientes

    O BERLITZ coleta os dados pessoais de seus clientes e clientes em Potencial e os armazena em um banco de dados que é qualificado pela empresa como reservado, e somente será revelado com a expressa autorização do titular ou quando uma autoridade competente assim o exigir.

    As finalidades para as quais os dados pessoais de seus clientes do BERLITZ são utilizados serão:

    1. Na realização de gestões para as etapas pré-contratual, contratual e pós
    2. Vinculação em geral de cada cliente.
    3. Conseguir uma comunicação eficiente relacionada com nossos produtos, serviços ofertas, promoções, alianças, estudos, concursos, conteúdos, assim como de nossas empresas associadas, e para facilitar o acesso geral às suas informações
    4. Cumprir com obrigações assumidas com nossos clientes, fornecedores e funcionários.
    5. Informar sobre mudanças de nossos produtos e/ou serviços.
    6. Satisfazer qualquer exigência que se origine do desenvolvimento do contrato celebrado.
    7. Verificar casos em que se dê não cumprimento por alguma das partes.
    8. Informar sobre a qualidade de nossos produtos e/ou serviços.
    9. Envio de convites a eventos programados pela empresa e informar sobre novos produtos e/ou serviços que sejam relacionados com o cliente, contratados ou adquiridos.
    10. Realizar atividades de fidelização de clientes e operações de marketing.
    11. Realizar estudos internos sobre hábitos de consumo.
    12. Transferir seus dados a empresas do grupo de empresas do BERLITZ em qualquer lugar do mundo.

    O BERLITZ trata dados sensíveis de seus clientes, como a voz e a imagem, com a finalidade de usar as gravações das conversas mantidas com os agentes comerciais da empresa, para efeitos de qualidade e para empregar como prova do contrato de compra e venda; realizar gravações de algumas classes que são fornecidas na empresa, com a intenção de avaliar e melhorar a qualidade das mesmas. Para os efeitos deste tratamento, a respectiva autorização, em todo caso, será expressa e facultativa, indicando claramente os dados sensíveis que serão objeto de tratamento e a finalidade da mesma.

    Mesmo assim, isso contará com sistemas de segurança adequados para o manejo dos dados sensíveis e sua reserva, com o entendimento que tais dados sensíveis somente serão usados pelo BERLITZ para os fins antes mencionados.

    Em todo caso, as informações não serão objeto de tratamento por um período superior ao tempo que dure a relação do cliente com a empresa, e o tempo adicional que será necessário de acordo com as circunstâncias legais e contratuais que exijam a necessidade do manejo das informações.

    • Tratamento de dados pessoais de alunos

    O BERLITZ armazena e coleta dados de seus ALUNOS, maiores e menores de idade, com a única finalidade de cumprir e desenvolver seu objeto e as diferentes atividades de instrução e, de acordo com o Régimen General de Hábeas Data, o BERLITZ obtém a autorização para o tratamento de dados pessoais diretamente com o titular, ou em caso de menores de idade, de seus pais e/ou seus representantes legais.

    As finalidades para as quais os dados pessoais do alunos do BERLITZ são utilizados serão:

    1. Realizar o cumprimento do objeto social da empresa.
    2. Adiantar a gestão dos processos acadêmicos e administrativos do aluno.
    3. No caso de menores de idade, realizar comunicações com os familiares do aluno em caso de emergência ou o que a conduta do menor requeira.
    4. Expedir os respectivos certificados e boletins.
    5. Conseguir uma comunicação eficiente relacionada com nossos produtos, serviços ofertas, promoções, alianças, estudos, concursos, conteúdos, assim como de nossas empresas associadas, e para facilitar o acesso geral às suas informações
    6. Informar sobre novos produtos e/ou serviços que sejam relacionados com ele ou os contratados ou adquiridos.
    7. Informar sobre mudanças de nossos produtos e/ou serviços.
    8. Informar sobre a qualidade de nossos produtos e/ou serviços.
    9. Realizar estudos internos sobre hábitos de consumo.
    10. Enviar informações e/ou mensagens eletrônicas, coletar e armazenar informações pessoais e/ou documentação relacionadas com o seu ciclo de aprendizagem.
    11. Faturamento e situação de contas.
    1. Monitorar as lições através da cópia de segurança em CCTV (Circuito Fechado de Televisão) dentro das sedes do BERLITZ e gravação de classe virtual (plataforma de BVC)
    2. Enviar as informações de contato à empresa de logística contratada pelo BERLITZ para o agendamento e entrega personalizada do material de estudo.
    3. Entregar suas informações pessoais à entidade bancária à qual foi solicitado um estudo de crédito para o pagamento do programa adquirido, de modo que seja possível oferecer produtos e serviços, e para que consulte e processe as informações financeiras, comerciais e de crédito (presente, passadas e futuras) do ALUNO perante os operadores de informações, risco e/ou cobrança.
    4. Consultar, solicitar, utilizar, reportar e divulgar todas as informações que se refiram ao comportamento creditício, financeiro e comercial o ALUNO às Centrais de Risco com quem tenha vínculo.

    As informações financeiras do aluno poderão ser consultadas, solicitadas, utilizadas, processadas e divulgadas antes, durante e depois da relação comercial com o BERLITZ, com a finalidade e avaliar seu comportamento financeiro comercial e creditício. Se constituída a mora por parte do ALUNO por mais de trinta (30) dias, o ALUNO confirma que autoriza o BERLITZ a efetuar um relatório negativo na respectiva central de risco.

    Em todo caso, as informações não serão objeto de tratamento por um período de acordo com as circunstâncias legais ou contratuais que fazem com que seja necessário o manejo das informações. Igualmente, o BERLITZ implementará mecanismos de segurança que impeçam a sua modificação, alteração, supressão, eliminação, acesso indevido e as demais ações que permitam realizar o tratamento dos dados pessoais dos ALUNOS.

    • Tratamento de dados pessoais de fornecedores

    O BERLITZ coleta os dados pessoais seus fornecedores e os armazena em um banco de dados que, embora seja composto na sua maioria de dados públicos, é qualificado pela empresa reservado, e que, no caso de dados privados, somente serão revelados pela empresa com a expressa autorização do titular ou quando uma autoridade competente os solicite.

    As finalidades para as quais os dados pessoais dos fornecedores do BERLITZ são utilizados serão:

    1. No envio para a contratação e realização de gestões para as etapas pré-contratual, contratual e pós
    2. Envio de convites a eventos programados pela empresa ou de suas associadas.
    3. Outras estabelecidas especificamente nas autorizações que sejam outorgadas pelos próprios fornecedores.

    O BERLITZ somente solicitará de seus fornecedores os dados que sejam necessário, pertinentes e não excessivos para a finalidade de seleção, avaliação e execução do contrato existente.

    A coleta dos dados pessoais de funcionários dos fornecedores por parte do BERLITZ terá como finalidade verificar a idoneidade e competência dos funcionários; ou seja, quando este requisito for verificado, o BERLITZ devolverá tais informações ao fornecedor, salvo quando seja expressamente a sua conservação.

    Em todo caso, as informações não serão objeto de tratamento por um período superior ao tempo que dure a relação do fornecedor com a empresa, e o tempo adicional que será necessário de acordo com as circunstâncias legais e contratuais que exijam a necessidade do manejo das informações.

    • Tratamento de dados pessoais de visitantes no controle de entrada

    O BERLITZ coleta os dados pessoais de seus visitantes e os armazena em um banco de dados que é qualificado pela empresa como reservado, e somente será revelado com a expressa autorização do titular ou quando uma autoridade competente assim o exigir.

    As finalidades para as quais os dados pessoais dos visitantes do BERLITZ são utilizados serão:

    1. Garantir o ingresso às instalações da empresa a pessoas que tenham autorização de livre trânsito e restringir a entrada de pessoas não autorizadas.
    2. Garantir a segurança dos ambientes vigiados.
    3. Permitir ambientes de trabalho adequados para o desenvolvimento seguro das atividades da empresa.

    Em todo caso, as informações não serão objeto de tratamento por um período superior a um (1) ano a parti de sua coleta de acordo com as circunstâncias legais ou contratuais que fazem com que seja necessário o manejo das informações.

    • Tratamento de dados pessoais do registro de vigilância por vídeo

    O BERLITZ coleta os dados biométricos de seus funcionários e visitantes por meio de câmeras de vigilância e os armazena em um banco de dados que é qualificado pela empresa como reservado, e somente será revelado com a expressa autorização do titular ou quando uma autoridade competente assim o exigir.

    As finalidades para as quais os dados pessoais contidos nas câmaras de vigilância do BERLITZ serão:

    1. Garantir a segurança dos ambientes de trabalho.
    1. Permitir ambientes de trabalho adequados para o desenvolvimento seguro das atividades da empresa.
    2. Controlar o ingresso, a permanência e a saída de funcionários de prestadores de serviços nas instalações da empresa.

    Para cumprir o dever de informações que corresponde ao BERLITZ como administrador de dados pessoais, a empresa implementará Avisos de Privacidade nas zonas em que a imagens é feita que impliquem no tratamento de dados pessoais.

    Em todo caso, as informações não serão objeto de tratamento por um período superior a trinta

    (30) dias contados a partir da sua coleta, ou de acordo com as circunstâncias legais ou contratuais que tornem necessário o manejo das informações.


    1. Transferência e transmissão internacional de dados pessoais

    A empresa realiza atualmente a transferência internacional de dados pessoais em virtude de sua qualidade de membro do grupo empresarial Berlitz Corporation.

    Para realizar a transferência internacional de dados pessoais, além de contar com a autorização expressa e inequívoca por parte do titular, o BERLITZ se assegurará que a ação proporcione os níveis adequados de proteção de dados e atenda aos requisitos fixados na Colômbia pela Ley Estatutaria 1581 de 2012 e seus decretos regulamentares.

    Por isso, empresa realiza atualmente a transmissão internacional de dados pessoais porque alguns de seus bancos de dados são armazenados em servidores externos à empresa, localizados no exterior. Para todos os casos em que realize a transmissão internacional de dados pessoais, além de informar o titular e contar com a sua autorização, o BERLITZ se assegurará que a ação de transmitir esteja regulada por um contrato que contemple os requisitos fixados na Colômbia pela Ley Estatutaria 1581 de 2012 e seus decretos regulamentares.


    1. Dados de meninos, meninas e adolescentes

    O BERLITZ realiza o tratamento de dados pessoais de menores de idade, e por este motivo, temos especial cuidado perante as medidas que sejam necessárias para resguardar e garantir todo o tempo, o respeito dos direitos dos meninos, meninas e adolescentes. De qualquer modo, o BERLITZ coletará quando tiver a respectiva autorização para o seu tratamento, tendo sempre atenção ao interesse superior do menor e o respeito aos seus direitos.


    1. Procedimento para a atenção de consultas, reclamações e pedidos, e mecanismos para exercer os direitos dos titulares.

    O titular, seus sucessores, seu representante e/ou procurador, ou quem se determine por estipulação em favor de outro; poderá exercer os seus direitos entrando em contato conosco através de comunicação escrita dirigida à área encarregada da proteção de dados pessoais na empresa, na controladoria. A comunicação poderá ser enviada ao endereço eletrônico datos@berlitz.com.co.

    • Consultas sobre o tratamento de dados pessoais

    As informações pessoais do titular que estejam no banco de dados do BERLITZ poderão ser consultados, e a empresa se encarregará de fornecer todas as informações contidas no registro individual ou que estejam vinculadas com a identificação do solicitante.

    • A consulta deverá ser feita pelos meios informados pelo BERLITZ, já comunicados no Capítulo 10.
    • O BERLITZ responderá a consulta em um prazo máximo de dez (10) dias úteis contados a partir da data do recebimento da mesma. Quando não for possível atender à consulta dentro do prazo acima, isso será informado ao interessado, explicando os motivos da demora e informando a data em que a consulta será atendida, a qual em nenhum caso deverá superar os cinco (5) dias úteis seguintes ao vencimento do primeiro prazo.

    Mediante uma solicitação por escrito de um indivíduo, e quando o BERLITZ tiver confirmado a informação que permita identificar a pessoa que realiza a solicitação, e se tem armazenados tais dados pessoais sobre o tal indivíduo, o BERLITZ:

    1. Informará à pessoa se o BERLITZ possui dados pessoais seus;
    2. Descreverá os dados que possui, o motivo e a finalidade porque os mantêm; e
    3. Proporcionará ao indivíduo cópias dos dados pessoais que mantêm sobre a sua pessoa, juntamente com a indicação das fontes dos mesmos.
      • Reclamações sobre o tratamento de dados pessoais

    Quando se considera que as informações contidas em um banco de dados do BERLITZ deve ser objeto de correção, atualização ou supressão, ou quando se presume que houve não cumprimento de qualquer dos deveres contidos na Ley de Habeas Data, pode-se apresentar uma reclamação ao BERLITZ, a qual seguirá os trâmites de acordo com as seguintes regras:

    • A reclamação deverá ser formulada mediante comunicação escrita dirigida ao BERLITZ, com a identificação do titular, a descrição dos itens que justificam a reclamação, o endereço, e os documentos que se pretende fazer valer.
    • A reclamação deverá ser formulada mediante comunicação escrita dirigida ao BERLITZ, com a identificação do titular, a descrição dos itens que justificam a reclamação, o endereço, e os documentos que se pretende fazer valer.
    • Se a reclamação resultar incompleta, será solicitado ao interessado em um prazo de cinco (5) dia seguintes o recebimento da reclamação para que ele resolva as falhas. Transcorridos dois (2) meses desde a data do requerimento, sem que o titular do dado apresente as informações solicitadas, será considerado que ele terá desistido da reclamação.
    • Caso o BERLITZ não consiga resolver a reclamação, informará o fato ao interessado em um prazo máximo de dois (2) dias úteis.
    • Quando a reclamação completa for recebida, incluir-se-á no banco de dados uma legenda que informa “reclamação em curso” e o motivo do mesmo, em um prazo não maior do que. dois (2) dias úteis. A legenda será mantida até que a reclamação seja resolvida.
    • O prazo máximo para atender à reclamação será de quinze (15) dias úteis contados a partir do dia seguinte à data do seu recebimento. Quando não for possível atender à consulta dentro do prazo acima, os motivos da demora serão informados ao interessado e a data em que a consulta será atendida, a qual em nenhum caso deverá superar os oito (8) dias úteis seguintes ao vencimento do primeiro prazo.
    • Pedido de atualização e/ou correção do dado

    O BERLITZ retificará e atualizará, a pedido do titular, as informações que sejam inexatas ou que se encontrem incompletas, atendendo ao procedimento e aos prazos definidos anteriormente, para o qual o titular deverá alegar o pedido de acordo com os canais dispostos pela empresa, indicando a atualização e retificação do dado e por sua vez, apresentará a documentação que suporte tal pedido.

    • Oposição a ações de marketing direto

    O BERLITZ atenderá a qualquer pedido de um indivíduo de não utilizar seus dados pessoais para fins de marketing direto.

    • Revogação da autorização e/ou supressão do dado

    O titular poderá revogar a qualquer momento o consentimento ou a autorização dada para o tratamento de seus dados pessoais, sempre e quando não haja um impedimento consagrado em uma disposição legal ou contratual.

    Além disso, o titular tem o direito de solicitar a qualquer momento ao BERLITZ, a supressão ou a eliminação de seus dados pessoais quando:

    1. Considere que os mesmos não estão sendo tratados conforme os princípios, deveres e obrigações previstas nas normas vigentes.
    2. Tenham deixado de ser necessários ou pertinentes para a finalidade para a qual foram obtidos.
    3. Tenha se esgotado o tempo necessário para o cumprimento dos fins para os quais foram obtidos.

    Tal supressão implica na eliminação que seja total ou parcial das informações pessoais, de acordo com o solicitado pelo titular nos registros, arquivos, bancos de dados ou tratamentos realizados pelo BERLITZ.

    O direito de cancelamento não é absoluto e portanto, o BERLITZ poderá negar a revogação da autorização ou a eliminação dos dados pessoais nos seguintes casos:

    1. Se o titular tenha um dever legal ou contratual de permanecer no banco de dados.
    2. Se a eliminação dos dados seja um obstáculo para procedimentos judiciais ou administrativas vinculadas a obrigações fiscais, a investigação ou a perseguição de delitos ou a atualização de sanções administrativas.
    3. Se os dados sejam necessários para proteger os interesses juridicamente tutelados do titular; para realizar uma ação em função do interesse público, ou para cumprir com uma obrigação legalmente adquirida pelo titular.
      • Requisito processual

    O titular, seus sucessores, seu representante e/ou procurador, ou quem se determine por estipulação em favor de outro; somente poderá apresentar queixa perante a Superintendencia de Industria y Comercio pelo exercício de seus direitos depois de esgotados todos os trâmites de consulta ou reclamação diretamente perante a empresa.


    1. Modificação das políticas

    O BERLITZ se reserva o direito de modificar a Política de Tratamento e Proteção de Dados Pessoais a qualquer momento. Entretanto, toda modificação será comunicada de forma oportuna aos titulares dos dados pessoais tos através dos meios habituais de contato com dez (10) dias úteis de antecedência antes da sua entrada em vigor.

    No caso de que um titular não esteja de acordo com a nova Política Geral ou especial com razões válidas que constituam justa causa para não continuar com a autorização para o tratamento de dados pessoais, o titular poderá solicitar à empresa a retirada de suas informações através dos canais indicados no Capítulo 10. Entretanto, os titulares não poderão solicitar a retirada de seus dados pessoais quando a empresa tiver um dever legal ou contratual de tratar os dados.


    1. Vigência

    Esta política entra em vigor a partir de 24 de outubro de 2017.

Cadastre-se agora.

Preencha o formulário abaixo para receber mais informações.

Ao clicar em ENVIAR, você estará concordando com nossa Política de tratamento de dados e Aviso de Privacidade.

Berlitz no Mundo

Com mais de 140 anos e presença em mais de 70 países ao redor do mundo, o Berlitz é uma empresa de dimensão mundial, que conta com o mais amplo portfólio de programas para crianças, jovens, adultos e empresas.

O êxito dos nossos cursos tem sido obtido mediante a combinação do patenteado e comprovadamente eficaz método conversacional Berlitz com ferramentas tecnológicas e uma constante melhoria e inovação de nosso serviço. Nosso sucesso é comprovado por mais de um milhão de alunos satisfeitos no mundo.