Como se tornar um poliglota?

Berlitz Brasil

Seja para negócios ou prazer, aprender um novo idioma pode abrir um mundo totalmente novo.

Imagine conversar com habitantes locais quando você viaja para o exterior ou fazer negócios na língua materna de um cliente. Gratificante, divertido e admirável, certo? De acordo com a ciência, também pode torná-lo mais inteligente. Especialmente se você for um poliglota.

→ Baixe o e-book sobre ser um poliglota!

Um estudo do centro médico da Universidade Georgetown descobriu que adultos que são poliglotas tem mais massa cinzenta nas partes do cérebro responsável pela capacidade de atenção e memória de curto prazo.

O que é um poliglota e como posso me tornar um?

Poliglota é aquele que conhece vários idiomas e é capaz de compreender, conversar, ler e escrever em cada um deles.

Sharon Melamed, diretora da Matchboard, é um exemplo perfeito. Ela fala cinco idiomas, trabalhou em cinco países e é tradutora credenciada em japonês e alemão.

Ela diz que aprender um idioma é divertido, mas não há atalhos. Os idiomas que você escolhe para aprender devem depender dos seus objetivos pessoais.

“Você tem que ser paciente e dedicado, por isso é muito importante ter um objetivo final para a motivação” diz ela. “Seja para fechar negócios em seu idioma escolhido, ou para se comunicar com sua sogra sem um intérprete. Eu estudei francês, alemão e japonês na universidade. Mas eu sempre sabia que o japonês seria o ganha-pão da minha carreira, já que o Japão era o maior parceiro comercial da Austrália e fonte de turistas na época.”

Então, quais são as principais dicas sobre como se tornar um poliglota?

Veja dicas sobre como se tornar uma poliglota!


1. Esteja preparado para cometer erros

Quando você está aprendendo um novo idioma, é normal ter consciência de cometer erros, especialmente com pessoas da língua nativa. Mas se você não praticar, você não irá aprender ou melhorar.

“A chave não é almejar perfeição,” diz Melamed. “Contanto que você esteja se fazendo entender, mesmo que haja erros de pronúncia e gramática durante o processo. Tudo bem.

Você tem que estar disposto a baixar a guarda e aceitar que praticando o idioma, mesmo com erros, você pode melhorar.”

2. Domine suas frases básicas primeiro

“Se você está aprendendo o idioma para negócios, é uma boa ideia aprender frases para saudar as pessoas, conhecê-las ou expressar gentilezas,” sugere Melamed.

Para negócios e lazer, vale a pena aprender frases e pedidos básicos, bem como “Eu gosto! Eu não gosto”, “o cardápio por favor” e “posso fazer o pedido”.

Se você está aprendendo o idioma para viajar, pedir informações, o horário, ou o custo de uma bola extra de sorvete pode ajudar também. “É tão tentador tentar pular para a linguagem mais complexa,” diz Melamed. “Mas, você precisa de uma base sólida primeiro.”

3. Faça um amigo virtual (pen pal) que tenha o idioma escolhido como língua nativa

Inscrever-se em um intercâmbio de idiomas online é uma ótima maneira de encontrar pessoas que falam o seu idioma escolhido como língua nativa.

Seja por correios ou e-mail, um amigo por correspondência pode ajudá-lo com a gramática, estrutura de frases ou tradução. Eles também podem ensinar os ditos coloquiais ou palavras informais.

De acordo com um estudo da universidade japonesa, os participantes de uma troca intercultural relataram “melhora nas habilidades do idioma,” “novos canais de longo prazo para comunicação em inglês”, “um maior senso de consciência cultural”, e muitos outros grandes benefícios.

4. Aplicativos de idiomas, livros e áudio

“Pessoas respondem a métodos de aprendizagem diferentes, então descubra o que funciona para você” diz Melamed. “Para alguns é ler um livro, para outros é ter um rádio ligado no fundo, e para quem gosta de mais estrutura, existem vários aplicativos diferentes.”

Melamed sugere ler regularmente os principais jornais online ou ouvir podcasts na língua escolhida. Se seu parceiro ou família tem contatos no exterior e telefone para eles regularmente, ouça as conversas.

“Faço isso constantemente com meu marido que liga para Israel a cada dois dias,” diz Melamed. “A exposição a essas conversas diárias é incrivelmente útil e ajuda mais do que você pensa.”

5. Viaje para o país

“É extremamente valioso passar um tempo em um país onde o seu idioma escolhido é falado,” diz Melamed. “Mesmo algumas semanas no exterior podem acelerar suas habilidades e de repente as coisas “clicam” e fazem sentido.”

Para se beneficiar de verdade, vá a cafés ou bares onde os estrangeiros estarão. Ouça as conversas ao seu redor e inicie-as você mesmo. Seja um tagarela e não uma “wallflower”.

“Não há nada como mergulhar no ambiente dos habitantes locais,” diz Melamed. “É a melhor maneira de acelerar o seu vocabulário e entender a linguagem no mundo real, ao contrário do ambiente dos livros didáticos.”

6. A Prática leva à perfeição

O idioma não pode ser aprendido sem prática, e quanto mais você pratica, melhor você se torna.

“Você pode praticar as habilidades de compreensão ouvindo rádio SBS ou televisão e lendo as notícias online em seu idioma escolhido,” diz Melamed.

Ela observa que você também pode praticar falando com estudantes de intercâmbio, amigos ou família que tem como língua materna o seu idioma escolhido.

Para uma prática mais criativa, tente seguir empresas internacionais nas redes sociais para receber conteúdo multilíngue em seu feed de notícias, escolhendo uma música das paradas musicais internacionais e traduzindo-a ou escrevendo sua lista de compra em seu idioma escolhido.

E-book - Seja um poliglota!

Share this

Mude a sua vida com o Berlitz

Preencha o formulário abaixo para receber mais informações.

Você também pode ligar para 4003-4764 para obter ajuda.

Ao clicar em ENVIAR, você estará concordando com nossa Política de tratamento de dados e Aviso de Privacidade.